BIOATLAS dá futuro à utilização da biomassa

 

 

 

 

No decorrer da sua atividade de recolha e analise sistemática de dados de contexto nacional, a INTELI identifica a BioEnergia como uma oportunidade de grande relevância para o alcance das estratégias e objectivos nacionais de redução de dependência energética, aumento dos níveis de eficiência energética, emprego e níveis de exportação.

O BIOATLAS pretende ser uma plataforma digital de apoio à decisão, de fácil acesso e manipulação, que alia de forma inovadora a tecnologia de informação geográfica à investigação científica. O projecto agrega um conjunto de informação e conhecimento técnico-científico sobre a biomassa energética, não disponível de forma integrada e organizada ou mesmo indisponível para alguns atores ou regiões.

Esta ferramenta destina-se aos agentes económicos em geral, e em particular às PME, e explora o potencial de interação entre a comunidade científica, as empresas e a estratégia económica associada ao setor da biomassa, induzindo diretamente ganhos de massa crítica e de eficiência nesse subsetor. As empresas e outras entidades públicas e privadas são convidadas a acompanhar o desenvolvimento do projeto e a intervir em fases decisivas do mesmo, garantindo assim a sua relevância, pertinência, viabilidade e exequibilidade na perspectiva dos futuros utilizadores do BIOATLAS.

 

O BIOATLAS detém, por isso, as características necessárias para se tornar num instrumento coletivo ao serviço da competitividade das empresas, fomentando o dinamismo e a cooperação empresarial e mesmo a internacionalização ao criar condições para uma melhor penetração das PME nos mercados externos. Adicionalmente, as várias interdependências que este subsetor estabelece com outras atividades económicas, das quais se destacam as mais consumidoras de energia e as relacionadas com a manipulação dos recursos biomássicos, faz com que os acréscimos de eficiência e de competitividade verificados nesta fileira se alastrem à economia em geral (logística, transportes, indústria transformadora, fabrico e comercialização de equipamentos produtores de energia, agricultura, silvicultura, entre outras) potenciando a recuperação da economia e a revitalização do território nacional. 

Neste contexto e dada a experiência da INTELI na produção de políticas e estratégias públicas e da natureza da sua missão - participar em projectos estruturastes e criar ferramentas de apoio à inovação - acreditamos que um projeto como o BIOATLAS pode ser um primeiro passo para localizar, quantificar e ilustrar onde estão as melhores oportunidades neste sector. Considerando a natureza cooperativa deste projeto, pode ser ainda uma grande contribuição para concentrar todo o trabalho de grande qualidade que está a ser produzido paralelamente nos círculos de investigação e inovação portugueses numa única ferramenta de referência e interesse nacional.

Parceiros

ENERGYIN, Universidade de Aveiro, AreanaTejo 

 

Conheça e participe no BIOATLAS    www

 

  • Bookmark and Share